Watch Finder US

Let's Chat! Text Lifestyle Mag on:
What's App - Facebook Messenger

Casa Costa

Uma mistura de ecommerce e plataforma de conteúdo, a Casa Costa representa o debut da atriz e influenciadora Luma Costa no segmento de casa e decoração


Casa Costa traz uma nova proposta para a arte de receber em casa 

@casacosta
www.shopcasacosta.com.br


“Foi um processo gradual, que começou com essa paixão genuína e tão presente na minha vida
pessoal. Quem me conhece de perto sabe que, para mim, montar mesas, decorar a casa e cuidar do
meu lar são uma forma de expressão e de autocuidado”

 

Luma, podemos dizer que a veia do empreendedorismo te pegou de vez?
Pegou e faz tempo que não tem mais volta. Abri o meu primeiro negócio em 2016 e, desde então, soube que o empreendedorismo era a melhor escolha para mim. Foi uma decisão muito importante na minha vida, para que pudesse reorganizar as minhas prioridades e poder me dedicar mais a projetos que fizessem sentido para minha carreira. A Casa Costa é mais um passo nesse sentido e estou muito feliz em poder me envolver com um dos setores que eu mais amo: casa e decoração.

 

Em pouco tempo de lançamento, a Casa Costa conta com quase 30 mil seguidores. Já é um
sucesso?
Aos meus olhos de CEO, começamos com o pé direito. Tivemos conquistas relevantes em pouquíssimo tempo em termos de posicionamento, visibilidade e vendas – não consigo negar a minha felicidade como gestora. Devo tudo isso aos nossos clientes, que já mergulharam dentro do nosso universo e entenderam o nosso diferencial. Mas só consideraremos a Casa Costa um sucesso absoluto quando executarmos a nossa missão: conectar e aproximar pessoas pelo ato de receber, presentear e decorar. Essa relação genuína e duradoura é o verdadeiro significado de sucesso para nós.

 

Minhas mesas sempre foram uma forma de criar uma
conexão com a minha família, uma oportunidade de expressar o quanto aqueles momentos são
importantes para mim”

 

 

Como foi o processo de transformar o seu gosto por receber bem familiares e amigos em um
negócio?

Foi um processo gradual, que começou com essa paixão genuína e tão presente na minha vida pessoal. Quem me conhece de perto sabe que, para mim, montar mesas, decorar a casa e cuidar do meu lar são uma forma de expressão e de autocuidado. É algo que vem de dentro para fora, onde cuidar dos meus vem em primeiro lugar. Minhas mesas sempre foram uma forma de criar uma conexão com a minha família, uma oportunidade de expressar o quanto aqueles momentos são importantes para mim. Com o tempo, comecei a dividir esse conteúdo com o público pelo #MesasDaLuma, o que gerou muito interesse por uma curadoria com o meu olhar e estética. Em 2021, essa paixão finalmente se tornou uma nova empreitada – trabalhei na criação da empresa por quase dois anos antes do lançamento. Ela será uma extensão da minha própria vida e nasceu dentro da minha casa.

Como você define o estilo dos produtos vendidos pela Casa Costa?

Me orgulho em dizer que temos produtos para todos os estilos, pois era muito importante ter uma diversidade de opções para os nossos clientes. No entanto, todos os itens carregam características comuns, que constroem o nosso DNA: sofisticação, estética apurada e design. É possível criar lindas produções com diversos estilo e, inclusive, ressignificar o uso das peças em que investimos. Por isso, além dar acesso a uma curadoria de produtos, nós também seremos uma plataforma de conteúdo. Queremos trazer informação para os nossos clientes e ajudá-los a entrar no universo de tablescaping – a arte de decorar mesas de forma artística.

 

 

Conte-nos um pouco sobre a escolha por trazer materiais que tem a cara do Brasil, produzidos por artesãos nacionais.
A Casa Costa têm muito orgulho de ser uma empresa brasileira e dar destaque para produtos feitos aqui. Optamos por evidenciar pequenos e médios produtores do nosso país dentro da nossa curadoria – os mais impactados pelos efeitos devastadores da pandemia – e queremos funcionar como uma plataforma de vendas para aqueles que não possuem estrutura de vendas online. Dentro desse perfil, escolhemos empresas que apresentam produtos diferenciados, alinhados com a nossa proposta. Mas a nossa parceria vai além da comercialização dos produtos, pois queremos evidenciar as histórias inspiradoras por trás desses produtores. Criamos uma sessão no e-commerce chamada “Galeria dos Artistas”, que terá uma curadoria de depoimentos que contam mais sobre a jornada e o lindo trabalho autoral desses artesãos de diversas regiões do Brasil que têm seus produtos apresentados no site. Queremos valorizar essas habilidades únicas e aumentar o alcance e a divulgação desses produtores dentro do território nacional.

 

Mais do que um ecommerce, a Casa Costa deve ser uma referência na arte de receber?
Esse é, sem dúvida, um dos nossos sonhos. Nascemos um e-commerce, mas somos também uma plataforma de conteúdo – nossa intenção é ajudar a todos a tornar as suas mesas e sonhos uma realidade. Queremos criar elos com as famílias dos nossos clientes e estar presente em momentos marcantes de suas vidas. Receber faz parte da nossa missão.

 

“Começarmos a Casa Costa com peças de tablewear – pratos, copos, talheres, jogos americanos e
tudo o que compõe uma mesa – e rouparia, mas temos planos para a inclusão de novas categorias
muito em breve”

 

 

Quais são as suas expectativas em relação a este novo projeto?
Como empreendedora, tenho expectativas muito positivas, mas muito realistas também. Fizemos um estudo de viabilidade e um business plan sólido para que esse passo fizesse sentido. Além dos anos de planejamento e execução, felizmente, o lançamento nos surpreendeu de muitas formas. Fico muito grata pela reação positiva do público e isso só me mostra que acertamos na nossa proposta de valor. Acredito que estamos investindo em um setor que tem nichos inexplorados no Brasil e que tem crescido no último ano. Estamos muito felizes!

Como funciona a curadoria das peças que estarão à venda? Você cuida pessoalmente dessa
escolha?
A curadoria é um elemento muito importante para a Casa Costa. Queremos trazer opções de produtos que expressem o nosso DNA – peças versáteis e funcionais, com sofisticação e qualidade – e que estejam alinhados com a nossa visão. Isso exige um trabalho minucioso de pesquisa e seleção de fornecedores que apresentem as soluções que procuramos. Eu participo ativamente da escolha de todas as peças junto com a nossa Diretora Criativa, Thais Sena, que se juntou ao nosso time por conta da sua experiência e olhar diferenciado. Um dos nossos objetivos é trazer trabalhos únicos e diferenciados dentro e fora do país, incluindo itens hand made.

 

 

A ideia é vender apenas para o Brasil ou já existem planos para vendas internacionais?
Nascemos focado em vender peças para o Brasil, mas já estamos estudando formas de vendes internacionalmente. Já na primeira semana, tivemos demandas de brasileiros que moram fora e que tem dificuldade de achar esses produtos “com bossa” no exterior. Certamente, estaremos acessíveis para os amantes internacional de decoração muito em breve.

O mix de produtos deve ser ampliado com o tempo? Conta para a gente sobre as novidades que
ainda teremos.
Conta para a gente sobre as novidades que ainda teremos. Começarmos a Casa Costa com peças de tablewear – pratos, copos, talheres, jogos americanos e tudo o que compõe uma mesa – e rouparia, mas temos planos para a inclusão de novas categorias muito em breve. Os itens de decoração, por exemplo, certamente ganharão mais espaço no assortment e temos planos de incluir móveis no futuro. A Casa Costa caminha em direção ao one[1]stop-shop, onde o cliente poderá encontrar todos os itens de casa em um só lugar

 


Photos: Thalita Tavares